Ciência Pokémon – a anatomia dos Pokémons

Salve, salve, seres humanos e monstrinhos da terra.

Eu curto muito Pokémon, especialmente a primeira geração. Uma das coisas que muito me interessa nesse mundo é o fato de que nada é muito claro. Como os monstrinhos funcionam? Como a sociedade funciona (Já falei um pouco disso nesse outro post)? E as tecnologias? São tantas questões.

Pois bem, o artista Christopher Stoll fez uma série de ilustrações chamada PokéNatomy onde ele explora a anatomia dos pokémons. Além das artes seres muito legais, os comentários sobre os bichinhos são bem legais e criativos.

Saca só algumas das artes:

Ciência Pokémon anatomia bulbasauro




Mais legal do que as artes são as ideias que o cara inventa para resolver alguns personagens. Eu não vou traduzir todos os textos, mas vou comentar alguns.

O Bulbasauro é um anfíbio com uma planta parasita nas costas. São duas mentes em um corpo só e a planta se embrenha nos membros controlando até mesmo o cérebro do pokémon. O Charmander tem tubos para enviar líquidos inflamáveis para a cauda. Squirtle tem bolsas onde ele pode armazenar água tanto para consumo como para cuspir com alta pressão. O Pikachu pode energizar as orelhas para conseguir diferença de potencial elétrico e assim dar seus raios.

O Jigglypuff tem pulmões enormes para conseguir cantar e uma caixa toráxica forte para proteger os pulmões. O Oddish consegue se comunicar através das folhas, tem um sacão de esporos e não tem cérebro, sendo controlado por Vileplumes. O Horsea tem filtros especiais para filtrar a comida que passa pela boca. Staryu tem bocas em cada uma de suas pontas e um sistema digestivo que converge para o estômago no centro. O Scyther tem glândulas nas juntas que permitem fazer força hidráulica nas extremidades. Magikarp tem espinhos na cabeça e filtros de ar especializados que o permitem respirar tanto dentro quanto fora da água.

O melhor de todos é o Voltorb. Olha a ideia do cara. O Voltorb é criado quando uma pokébola tem um defeito catastrófico matando o pokémon que está dentro. Esse pokémon vira uma massa de carne carregada de energia e a pokébola cria inteligência. Essa energia pode ser usada para lançar descargas elétricas. O reator pode fazer com que o Voltorb se exploda. Muito louco

E por último temos o Porygon que deu pau na Pokédex. O que pode ser uma piada com o não aparecimento do pokémon no desenho por conta da treta da epilepsia.

Depois de toda essa explicação eu só posso indicar que vocês olhem os outros Pokémonsno deviantart do cara. Não curti muito como ele resolveu os Pokémons de Pedra, mas tudo bem.

Se você é fã de Pokémon, veja também esses outros posts:
Pokémon é a distopia mais estranha de todas? – teoria
Pokémon GO, novos pokémons – trailer
Detective Pikachu (Live action de Pokémon) – teaser
Pokémons trevosos do mal. – fanarts
Pokémons + Game of Thrones – fanarts

E se você gosta de anatomia, veja também esses outros posts:
A anatomia inacreditável de Michael Reedy
Supervenus e a busca insana pela beleza

Então é isso. Achei o trampo do cara muito legal. Muito mesmo.
E você? Curtiu? Não curtiu? Ta puto por que ta tudo em inglês?
Deixe aí seu comentário, critica ou sugestão.
Curta a fanpage, siga no twitter.
Compartilhe esse post.
Um abraço.
E tchal.

via Geek x Girls

Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...