Filme Velho Review – Mundo Legal

Salve, salve, seres humanos e desenhos animados.
Lá no começo do site comecei uma série de posts chamados Filme Velho Review, que é, obviamente, uma série de reviews de filmes velhos. Não deu certo por que eu assisto poucos filmes, mas estou tentando retomar e esses dias eu assisti um filme muito legal chamado Mundo Legal.

 

Mundo Legal poster

A sinopse é a seguinte:

Em 1945, Frank Harris (jovem Brad Pitt) volta da guerra, compra uma motoca, sai para dar um rolê com sua mãe e sofre um acidente onde ela morre. Depois disso ele é transportado para um mundo de desenhos animados, chamado de Mundo Legal. Nesse mundo ele conhece um cientista desenho animado, que está fazendo experimentos com algo chamado de a Tocha, que tem poder de ligar os dois mundos ou algo assim.

Em 1992 tem um desenhista chamado Jack Deebs (Gabriel Byrne), que é conhecido por ser o desenhista de uma revista chamada Mundo Legal e acredita ter criado esse mundo. Ele é libertado da cadeia e acaba caindo no Mundo Legal e conhece a Holli Would, a loira bandida mega gostosa mesmo sendo um desenho (Kim Basinger).

 

Atualmente sabemos que o jovem Brad Pitt agora é o policial Noir badass que bate em todo mundo da cidade e existe uma lei que diz que humanos não podem transar com desenhos, por que isso pode causar um desequilíbrio entre os mundos. Holli Would, a loira show com roupa de Emma Frost, quer transar com algum humano para poder ser humana e ir para o mundo real. Nesse contexto, nosso herói, o jovem Brad Pitt, tem que impedir o desenhista deslumbrado de transar com a vilã femme fatale do mal.

A trama segue daí, a Holli Would quer meter, o jovem Brad Pitt quer ficar de boa com a namorada desenho dele, mas está sempre ocupado e o Desenhista deslumbrado não sabe se transa ou não transa com a loira maravilhosa.

A sinopse é essa.

 

O que eu achei? Esse filme é 1992, 4 anos antes do Space Jam, e eu só lembrava de ter visto ele quando era moleque e de ter pirado nessa loira. É a primeira vez que eu revejo depois de adulto. Isso é importante de dizer.

O grande problema do filme é que o roteiro é muito simples em quantidade de acontecimentos, mas falha miseravelmente em explicar as regras do mundo e a trama do final. O final é qualquer coisa pra caramba. E, não menos importante, o efeito da interação entre os atores humanos e os desenhos animados é muito datada. MUITO datada!

Porém, enquanto a história acontece, coisas acontecem no cenário que lembram muito os desenhos animados dos anos 80. Animais se batendo. Bichos se matando. Pinups enlouquecidas e várias maluquices. As gags visuais são muito legais. Muito mesmo. Vale a pena.

Fora isso, outra coisa interessante, é a porrada de referências a desenhos e à cultura dos anos 80 que aparecem no filme. Tem muita coisa.

 

Concluindo: É um filme excelente? Não é. É um filme essencial? Também não. O filme é datado, machista, mas o que me interessa nele é que ele é diferente de tudo que eu já vi. É um filme que não é maravilhoso, mas que vale a pena ser visto só por ser muito diferente. O design do Mundo Legal é bizarramente interessante também.

A trilha sonora também é muito legal. Legal mesmo.

 

 




 

Então é isso. Mundo Legal não é um filme excelente e maravilhoso, mas é um filme que diverte e trás elementos interessantes. Vale a pena ver.
Já viu esse filme? Concorda com minha opinião? Discorda?
Deixe aí seu comentário.
Curta a fanpage, siga no twitter.
Um abraço.
E tchal.

 

 


Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...