Rise. Um curta sobre inteligência artificial, futuro distópico e opressão

Salve salve seres humanos, e inteligências artificiais, da terra.

Existem várias ficções científicas que mostram as inteligências artificiais como o estopim da destruição humana. Na maioria das vezes, elas entendem que, para salvar o mundo, o ser humano deve ser eliminado. Eu meio que concordo com isso, mas prefiro um mundo divertido do que um mundo salvo, mas o que eu acho não importa aqui.

Rise

Rise é um curta de ficção que se passa num futuro próximo e mostra o ~lado~ das IA’s em um mundo que não as quer mais. A sinopse é a seguinte:

Sentient robots are targeted for elimination after they develop emotional symmetry to humans and a revolutionary war for their survival begins.

 

Traduzindo:

Robôs sencientes são alvos de eliminação depois de desenvolverem simetria emocional com os humanos e uma guerra revolucionária por sobrevivência começa.

 

rise screenshot

rise ss2

 

Rise foi pago através de um financiamento coletivo que arrecadou 38.000 dólares, o que, para cinema, é dinheiro de pinga.

Chega de falar. Veja o filme e logo depois, meus comentários:

 

 

O filme é bem legal. Eu não consegui pegar tudo por que meu inglês é limitado, mas no geral é muito bem executado e com um orçamento bem razoável.

No geral isso me lembra o começo da guerra de Matrix, para quem não se lembra em O segundo renascer (acho que é isso mesmo o nome), as máquinas são muito mal tratadas antes de a guerra começar, Rise me lembrou bastante disso.

O design tanto dos robôs, quanto do cenário é muito interessante. Eu adoraria que isso virasse um longa,

Rise é dirigido por David Karlak e escrito por Marcus Dunstan e Patrick Melton.

É isso pessoas. Eu achei o curta muito bacana e gostaria mesmo de saber o que vocês acharam.

Comentem aí. Um abraço e tchal.

via Geek Tyrant

 




 

Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...