As Aventuras da Garota Impossível – O Mago Inderrotável (conto autoral)

Salve, salve, seres humanos, anões, magos e guerreiros-sapo da terra.

Estou de volta com mais uma Aventura da Garota Impossível. Espero que gostem.

As Aventuras da Garota Impossível - O Mago Inderrotável tabuleiro de xadrês mágico

As Aventuras da Garota Impossível – O Mago Inderrotável

– O que fazer? O que fazer? – Se questiona a Garota Impossível enquanto seu balão de ar quente cai sem rumo. – Tive uma ideia!

A Garota Impossível mexe em sua sacola de coisas incríveis e pega a sua Espada Falante, uma espada mágica que ela ganhou do Rei dos Gatos em uma aventura supimpa, mas isso é outra história.

– É hora de salvar o dia! – A Espada fala ao sair da bainha.

A Garota Impossível olha para baixo e calcula o momento certo. Ela gira a espada e corta o fundo do cesto do balão. O fundo do cesto se solta e eles caem.

– A gente vai morrer! – Grita a espada.

Felizmente, como calculado, A Garota Impossível, com o fundo do cesto ainda nos pés, cai em um barranco e eles começam a deslizar ladeira abaixo usando o fundo do cesto como uma prancha de snowboard.

– Isso não faz o menor sentido! – Diz a espada.
– Eu vi em um filme. – Reponde a garota.

Eles deslizam colina abaixo, desviando de árvores e de animaizinhos, até chegar em uma parte plana em uma rua de tijolos.

– A gente pode fazer de novo? – Pergunta a espada
– Ah, cala a boca. – A Garota Impossível guarda a Espada Falante na bainha.
– Isso foi incrível! – Um garoto sujo e fedido vem correndo na direção dela. – Quem é você?
– Sou a Garota Impossível. E você?
– Pode me chamar de Catarrento. – O garoto assoa o nariz com a mão.

A Garota Impossível desiste de apertar a a mão dele.

– Que lugar é esse? – Ela pergunta
– Essa é a Cidade Velha.
– E cadê todo mundo?
– Estão todos nas minas. Procurando pedras mágicas para o Mago Vermelho.
– O quê?
– O Mago Vermelho e seu bando tomou a nossa cidade. Ele quer as pedras mágicas que existem em nossas minas.
– E vocês obedecem ele? Por quê?
– Ele é muito poderoso. Ele se diz inderrotável.
– Bobagem! Eu sou a Garota Impossível. Deixa comigo.
– O que você vai fazer?
– Primeiro vamos esperar os adultos voltarem. – Ela diz esfregando as mãos. – Eu vou precisar de uma plateia.

A Garota Impossível e o Catarrento se escondem até o fim da tarde, quando os adultos da vila voltam das minas para entregar o que conseguiram para o poderoso Mago Vermelho. Quando os adultos terminam de passar, eles partem.

No centro da cidade se encontra o Mago Vermelho, com seu manto pomposo, sentado em um trono rodeado de guerreiros-sapo. O povo da Cidade Velha caminha em fila para depositar as pedras mágicas em frente ao trono. A Garota Impossível vê a cena e fica furiosa.

Hora da ação.

– Mago Vermelho! Seu reinado de terror termina aqui! – brada a Garota impossível, assim como viu em outro filme.

As atenções de todos se voltam para ela. Os guerreiros-sapo avançam na direção da garota.

– A-ha! – Grita a espada falante quando sua dona a tira da bainha.

Os guerreiros-sapo ficam com medo.

– Parem! – Diz o Mago Vermelho com seu vozeirão – Venha até aqui garotinha.

A Garota Impossível avança em meio à multidão e se encontra cara-a-cara com o Mago.

– Você é muito corajosa, criança – diz o mago – e tem uma bela espada também. Qual o seu nome?
– Eu sou a Garota Impossível. E vim para te derrotar.
– É melhor ir para casa, jovenzinha – o Mago alisa o seu grande bigode – Eu sou inderrotável.

Os adultos da cidade observam a conversa.

– Você não é inderrotável coisa nenhuma. – responde a garota de forma desafiadora. – Você é só um bobão!
– Está começando a me irritar criança. – Os olhos do mago começam a brilhar. – Quais são suas últimas palavras?

O povo da Cidade Velha prende a respiração.

– Eu aposto que consigo mostrar que você não é inderrotável – desafia a garota impossível. – Em uma partida de Xadrez Mágico.
– Uhmmm. Uma aposta? – O mago brinca com o seu bigode. – E o que quer apostar?
– Se eu perder, eu te dou meu objeto de poder. O meu caderninho de histórias. Mas se eu ganhar, você deixa a cidade em paz, e me dá o seu chapéu.
– Você sabe que posso te transformar em um sapo e pegar suas coisas se eu quiser? Simples assim – o Mago estala os dedos.
– Ta com medo de jogar Xadrez Mágico comigo?
– Ihhhh – diz a Espada Falante.

Os olhos do Mago Vermelho começam a brilhar. As pessoas se encolhem de medo. Do chão uma massa começa a se erguer e se transformar em uma mesa e duas cadeiras. A mesa toma forma e nela aparcem 64 quadradinhos, brancos e pretos, como em um tabuleiro de Xadrez. Sobre alguns desses quadradinhos surgem cubos, 16 brancos de um lado e 16 pretos de outro.

– Desafio aceito garotinha. Prepare-se.

O Xadrez Mágico é um jogo de estratégia e contação de histórias. Assim como no Xadrez comum, cada jogador tem 16 peças de uma mesma cor, brancas ou pretas. Acontece que, ao contrário do Xadrez, essas peças podem ser qualquer coisa. No começo do jogo, cada peça é um cubo, chamado de blobo-base. A qualquer momento, um bloco-base pode assumir uma forma, mas deve ficar nessa forma até o final do jogo. Uma peça que já tem forma pode fazer qualquer coisa no tabuleiro, desde que sua ação faça sentido com a história. O objetivo é acabar com as peças do oponente.

Tudo pode acontecer em uma partida de Xadrez Mágico.

– Eu começo. – diz a Garota Impossível sentando do lado das peças brancas.

O povo fica em volta da mesa, observando.

– Eu começo com uma vila de anões mineradores. Além de garantir ouro para minha missão, eles são excelentes ferreiros e fazem boas espadas. – Um bloco-base se transforma em uma miniatura de uma cidade de anões.
– Minha vez. Essa – diz o Mago apontando para um bloco-base – é a Torre de Cristal. Lar dos magos e potencializadora de magias. – o bloco-base se transforma em uma torre toda feita de vidro.
– Esse aqui é Baltor, o príncipe dos Anões. – um bloco-base se transforma em um pequeno anão guerreiro com um machado. – Com o dinheiro do reino ele paga para aprender com os melhores guerreiros do mundo, se tornando um mestre da guerra.
Esse – o Mago move um bloco-base para o centro do tabuleiro. – é o Dragão Ganancioso. Ele é muito poderoso e estava adormecido, mas o cheiro do ouro dos Anões fez com que ele acordasse faminto.
– Esse é um Guerreiro-Topeira. – A Garota Impossível faz sua jogada. – Ele é amigo dos anões e pode andar por baixo da terra.

Um bloco-base vira um Guerreiro-Topeira com uma picareta nas mãos. Ele cava um buraco no tabuleiro e desaparece.

– Minha vez. – O Mago sorri. – O Dragão Ganancioso ataca a cidade dos Anões pelo alto. Os Anões são criaturas ligadas à terra e não conseguem se defender do terrível monstro voador. Também não conseguem fugir, pois estão presos por suas próprias muralhas. É o fim da cidade dos Anões.

Os Guerreiros Sapo começam a rir da Garota Impossível. O Mago levanta a mão e todos param.

– Sua vez. – diz ele.
– Tudo bem. – responde a Garota Impossível – Baltor, o príncipe dos Anões volta para casa e descobre que seus parentes foram mortos. Ele se prepara para enfrentar o Dragão Ganancioso com o poder da Vingaaaaança.

A partida continua de forma intensa. O Mago Vermelho começa a montar seu exército com Magos, Pesadelos, Golens e outras criaturas. Baltor, o príncipe Anão derrota o Dragão Ganancioso, mas acaba muito ferido. Os Pesadelos assolam as tropas da Garota Impossível, mas são derrotadas pela Princesa do Reino de Fogo.

A cada jogada, o povo da Cidade Velha vibra ou se entristece. O Mago Vermelho segue ganhando até que em uma jogada esperta a Garota Impossível usa um mímico para imitar uma magia de um dos magos. O Mago Vermelho acaba perdendo alguns magos em uma única jogada.

O povo da Cidade Velha cria esperança.

Em uma jogada defensiva, o Mago Vermelho constrói uma Torre de Arqueiros e derrota o Mímico.

– Sua vez Senhorita Impossível. – diz o Mago, confiante.
– Só tem um problema com essa sua Torre de Arqueiros. – diz a Garota Impossível – As bases parecem estar roídas… pelo meu Guerreiro-Topeira!

O forte começa a desmoronar e no lugar onde ela estava reaparece o Guerreiro-Topeira. O povo da Cidade Velha vai ao delírio! Ninguém lembrava do Guerreiro-Topeira, foi uma jogada de mestre. Essa garota Impossível é mesmo impossível.

O Mago Vermelho está em maus lençóis. Ele possui apenas a velha Torre de Cristal, um Golem de Vidro e um bloco-base, enquanto nossa heroína ainda possuía 4 guerreiros espalhados pelo tabuleiro e um bloco-base.

Minha vez? – pergunta o Mago – Hora de usar meu último bloco-base. Esse é Ur, o Rei dos Dragões azuis, o último recurso dos magos da Torre de Cristal. Eles não queriam ter de trazer esse grande mal para o mundo, mas com a derrota tão próxima, eles foram obrigados.

O bloco se transforma em um belo Dragão de escamas azuladas.

– Como todos sabemos. – continua o Mago – os Dragões Azuis não cospem fogo. Eles cospem raios elétricos. Ur, em sua ira, ataca seus próprios criadores na Torre de Cristal, mas os magos estavam preparados. Por que você acha que a Torre é de Cristal?
– Por que ela reflete os raios? – A Garota Impossível já sabia o que vinha a seguir.
– O raio poderoso do Dragão rebate na torre de cristal e atinge o Golem de vidro – continua o Mago Vermelho – que também reflete o raio, afinal, ele é de vidro.

O Mago traça uma linha azul no tabuleiro, mostrando a trajetória do raio, que passa exatamente por onde estão os 4 guerreiros de sua oponente. Todos os guerreiros são derrotados deixando a Garota Impossível apenas com um bloco-base. O povo da Cidade Velha fica boquiaberto. O Mago Vermelho é mesmo inderrotável?

– Sua vez. – diz o Mago com toda a confiança do mundo.

– Meu último personagem é alguém especial. Uma criatura tão incrível que preferiu ficar nas sombras e só agir em último caso. – a plateia se inclinava para frente apreensiva. – Mas, como meu exército foi totalmente perdido, é o momento dele agir. Meu último personagem é o Mago Vermelho.

Nesse momento o último bloco-base do jogo se transformou em uma miniatura do Mago Vermelho. Ninguém entende.

– Com um simples truque de mágica. – continua a Garota Impossível. – o poderoso Mago transforma o Rei dos Dragões Azuis em um coelinho fofinho.

Ur, o Rei dos Dragões Azuis, se transforma em um coelinho fofinho. O Mago Vermelho original não consegue falar nada. Todos estão pasmos.

– Eu venci. – A Garota Impossível se levanta. – O Mago Vermelho é inderrotável. Ou será que não?

O tabuleiro, a mesa e as cadeiras começam a se desfazer. Sem dizer nenhuma palavra o Mago Vermelho se aproxima da garota.

– Você me venceu. – diz o Mago tirando o chapéu da cabeça careca. – Eu cumpro com minha palavra.

Ele entrega o chapéu para nossa heroína e parte junto com seus capangas. O povo da Cidade Velha comemora mesmo sem entender nada.

– Muito obrigada Garota Impossível – diz uma senhora. – Nem sei como te agradecer.
– Não precisa. Eu já ganhei um chapéu.
– Fique para festejar conosco.
– Não posso ficar na rua até tarde. Preciso ir.

Depois de salvar mais uma cidade, a Garota Impossível volta para casa com um belo chapéu e uma bela história.
Enquanto come seu lanche, a heroína já pensa na aventura de amanhã.
E sorri.

Fim?
O Mago Vermelho voltará a aparecer?

Por hoje é isso. Espero que tenha gostado.
Deixe aí seu comentário.
Sua opinião é essencial.
Curta a fanpage, siga no twitter.
Compartilhe esse post.
Um abraço.
E tchal.





Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...

  • Alice Martins

    Olá, tudo bem?

    Gostei muito do texto, pois sua história/conto está muito bem estruturado e chama a atenção do leitor na medida correta. Adorei a aventura da Garota Impossível, pois ela parece ter pulso firme e ser muito bem decidida em seus objetivos e isto me agrada bastante. Fiquei querendo ler mais sobre esta personagem. Adorei, muito bem escrito!

    Beijos!

  • Sávio França

    Olá!
    Adorei essa história. Super bem escrita e com elementos que gosto muito em narrativas.
    A única ressalva que faço é em relação a repetição de palavras, principalmente o termo “Garota Impossível” que aparece várias vezes na narração.

    Abraço!

  • Thiago D. Melo Lima

    Que criatividade, gostei da história e achei legal a espada ser falante.
    Fiquei imaginando.

Pin It on Pinterest