Calendar, por Ligia Zanella (hq brasileira) – resenha

Salve, salve, seres humanos da terra.
Hoje é dia de mais um review de uma hq brasileira. Mês passado chegaram mais algumas coisas que foram financiadas pelo Catarse e só agora eu tive tempo de ler. Em breve virão outras hqs brasileiras por aí. Hoje é dia de Calendar, da Ligia Zanella.

Calendar, por Ligia Zanella (hq nacional) – resenha

Calendar Ligia Zanella

 

Essa edição é a primeira de Calendar, e conta a história de Suzan, uma workaholic de 25 anos que dedica sua vida à empresa na qual trabalham, a Eagle Turismo. Ela é uma garota dedicada e sua dedicação e profissionalismo a levaram a um bom cargo na empresa. Um dia, inesperadamente ela é demitida e sua vida desmorona.

Voltando para casa, ela conhece Victor, um garoto despreocupado que acaba se tornando um amigo.

Calendar é uma história sobre mudança e crescimento.

 




 

O que eu achei? Calendar é uma boa história em quadrinhos. Primeiramente por ser uma boa história e também por ter um traço lindo. A narrativa é fluída e funciona muito bem. É o tipo de história que você lê e passa rapidinho.

O que me incomoda um pouco, mas nem é dessa obra em si, é uma coisa dos mangás em geral, é o uso esquisito que eles fazem dos balões. Os balões são bem grandões e tem espaço de sobra pro texto e tal, mas as perninhas dos balões que ligam eles aos personagens (não sei o nome) são tão pequenininhos que as vezes até deixa difícil saber quem está falando. Me incomoda um pouco, mas NÃO compromete a história de forma alguma.

 

Outra coisa que me deixou meio ressabiado, mas é vacilo meu, é que eu não reparei que esse é o primeiro capítulo de uma obra maior. Geralmente as hqs feitas por financiamento coletivo são fechadas e por isso fiquei confuso. Quando a história acabou fiquei com aquela sensação de “ué?! Acabou?!”. Falta de atenção minha. Agora quero ler o resto. Como faço?

Visite o site da autora e conheça os trabalhos dela. Recomendo.

Então é isso. Uma excelente hq. Bom roteiro. Boa arte. Gostei bastante.
Deixe aí seu comentário.
Leia, compre e financie o quadrinho nacional.
Curta a fanpage, siga no twitter e no instagram.
Compartilhe esse post.
Um abraço.
E tchal.

post publicado originalmente por mim no portal Cultura Nerd e Geek


Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...

Pin It on Pinterest