Doutor Estranho #1 – review

Salve salve seres humanos, ou não, dessa dimensão ou de qualquer outra.

Com o sucesso monstruoso e devastador da Guerra Civil, todo mundo já está de olho no próximo filme da Marvel que, no caso, é o Doutor Estranho.

A série de revistas mais recente da Marvel, All New All Different, uma nova revista do personagem surgiu e acho que ela pode ser um bom ponto de partida para quem quer saber mais do personagem. É da primeira edição dessa nova série que vamos falar hoje.

Doutor Estranho #1

Doctor_Strange_Vol_4_1_Rebelka_Variant

A história pode ser dividida em 5 atos. Vou falar dos 4 primeiros e deixar o último para você.

No primeiro deles, Doutor Estranho faz um recordatório de sua origem e fala como se diverte enfrentando coisas incompreensíveis para as pessoas comuns. Enquanto isso ele enfrenta uma invasão uma tribo de Devoradores de Almas que estava infestando a alma de um garoto, fugidos de algo chamado de “A Carnificina Vindoura”. Ele acaba com o campeão dos Devoradores de Almas, um demonião chamado Spurgog, O respirador do Inferno, e ainda da uns pegas na líder, muito atraente por sinal, dos devoradores de almas.

Doctor Strange (2015-) 001-008 cópia

Saindo da casa do garoto, o Doutor anda pela rua enquanto disserta sobre os parasitas interdimensionais que convivem conosco mesmo que não saibamos. Na prática isso é uma introdução a conceitos que ele deve usar futuramente. Nesse momento ele percebe um grande parasita negro preso em um velho. Ele enfrenta o monstro e o destrói rapidamente. Depois ele resolve ir beber.

Doctor Strange (2015-) 001-012 cópia

Somos introduzidos ao Bar Sem Portas. O bar secreto onde os magos vão para beber e conversar. Nesse bar encontramos Doutor Voodoo, Xamã, Feiticeira Escarlate e um velhote chamado Monako. Esse velho questiona o fato de Strange não estar pagando devidamente os preços da magia e alertando sobre as possíveis consequências disso. Eles discutem sobre isso. Rola um desgaste. Monako vai embora e a cena corta.

Doctor Strange (2015-) 001-013 cópia

A cena seguinte mostra uma menina na frente da casa do Doutor Estranho, o Sanctum Sanctorum, decidindo se deve ou não bater para pedir ajuda. Ela pondera até que decide entrar. Ela mostra que algo estranho está crescendo em sua cabeça e o Doutor fica assustado, como quase nunca fica.

Nas últimas páginas tem um epílogo inserindo os vilões da trama, mas eu não vou comentar por que eu quero que vocês leiam essa hq.

Doctor Strange (2015-) 001-021 cópia

Fim da edição.




O que eu achei? É uma história onde acontece muita coisa e todas essas coisas são bem didáticas para quem não conhece absolutamente nada do personagem. Temos o plano espiritual convivendo em paralelo com o nosso (me lembra Changeling), custo da magia e insere outros magos mais ou menos importantes da Marvel. Vale lembrar que eu passei muito por alto de todos os diálogos, eles são muito mais interessantes do que eu fiz aparecer.

É leitura obrigatória? Não. Mas vale a pena ler para tirar onda com seus amiguinhos quando o filme do Mago Supermo sair. É isso.

Roteiro: Jason Aaron
Arte: Chris Bachalo, Tim Townsend, Al Vey e Mark Irwin
Cores: Chris Bachalo

É isso galera. Leiam a hq, é bem legal. Deixe aí seu comentário.
Um abraço e tchal.

post publicado originalmente em Cultura Nerd e Geek




Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...

  • Alvaro_G

    Gosto da arte do Bachallo. Lerei.

    • Ele é muito bom mesmo. Eu curto também.
      Obrigado pelo comentário.
      Volte sempre.

Pin It on Pinterest