G.I Zombie, Comando Zumbi #1 – review

Salve, salve, seres humanos vivos ou mortos da terra.

Mais uma semana e mais uma resenha de quadrinhos chegando por aqui. Chega de falar de quadrinhos de jogos, de séries e outras maluquices. Hoje vamos voltar para a DC, para falar de uma hq igualmente maluca. Estou falando de Comando Zumbi.

Comando Zumbi #1 – resenha

g_i_zombie

 

A história começa com uma loirinha, que se chama Tiff, bebendo em bar de motociclistas. Um dos motoqueiros, chamado Duke, chega para conversar com ela e eles começam a flertar, ela mostra que é hardcore, que já foi presa, que joga sinuca pra caralho e que não é só uma mocinha perdida.

Eles vão ficando amiguinhos até que algo acontece. Um dos motoqueiros chama o Duke.

g-i-zombie-1-pag-6
Duke manda a loirinha ir embora, mas ela diz que odeia agentes federais também. Eles torturam o cara, mas não conseguem nada. Tiff diz que vai fazer do jeito dela. Ela diz que vai castrá-lo, mas ele diz que não vai falar nada. Ela pede um facão e uma capa de chuva.

Os motoqueiros não acreditam que Tiff vai usar o facão, mas ela mostra que eles estão errados e corta uma das mãos do agente.

g-i-zombie-1-pag-9

 

Ela da um tiro na cabeça do cara e acaba o serviço. Ela manda que os motoqueiros limpem a bagunça. Duke diz que ela arrumou uma puta confusão. Ela diz que tem um carro, blocos de cimento e uma casa no lago, e que eles podem deixar tudo com ela. Eles se despedem e marcam de se encontrar em uma casa na mata no dia seguinte.

Tiff dirige até em casa, para pra vomitar no caminho. Chegando em casa ela tira o corpo do cadáver do saco.

g-i-zombie-1-pag-12

Eles conversam por algum tempo. Carmen, que é o nome verdadeiro da Tiff, revela que está desconfortável com a ideia de ter um parceiro zumbi. Ele conta que era um soldado americano e que ele é disciplinado e blablabla. Ela toma um banho e manda ele dormir no chão.

Jared, o zumbi, sai durante a noite e encontra, em um posto de gasolina uma família com um pai violento e abusivo. Jared ataca o homem.

gizombie-1-pag-18 g-i-zombie-1-pag-17

 

No dia seguinte, os agentes vão até a floresta para reconhecer a área. No carro eles comentam que a gangue dos motoqueiros são traficantes de armas.

Um filhote de gazela entra na frente do carro e provoca um acidente. O carro fica destruído. Jared leva o filhote ferido alegando que vai entregá-lo à mãe.

Eles seguem até um ponto alto para observar a fazenda de Duke e descobrem que a coisa é bem mais complicada do que parece.

g-i-zombie-1-pag-22




Fim da edição!

O que eu achei? Achei o conceito muito legal. Um detetive zumbi fazendo trampos secretos junto com sua parceira hardcore fodona. Os diálogos são bem escritos e o ritmo é legal. Não curti muito a arte em algumas páginas, mas não chega a comprometer.

Vale a pena ler? Não achei nada de especial, mas me interessou. Devo continuar lendo, mas sem muita prioridade.

g-i-zombie-1-pag-16

 

Roteiro: Jimmy Palmiotti e Justin Gray
Arte e Cores: Scott Hampton

É isso galera. Por hoje é só.
Diz aí o que você acha de um policial detetive ex-soldado zumbi.
Curta a fanpage, siga no twitter.
Um abraço.
E tchal.

post publicado originalmente por mim no Portal Cultura Nerd e Geek


Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...