Inhumans Prime #1 – resenha

Salve, salve, seres humanos e inumanos da terra.

Recentemente nas hqs teve o grande conflito entre os Mutantes e os Inumanos. Conflito esse que se deu por que a névoa terrígena, que é a base de poder dos inumanos e foi jogada na terra, foi revelada como sendo tóxica para os Mutantes. Não vou revelar como essa saga acaba, mas no fim temos dois eventos de renascimento nas duas franquias. No universo X temos o evento Ressurrxion, do qual eu estou falando lá em Lugar Nenhum, e a nova fase dos Inumanos, que eu só fui saber da existência de hoje. Então vamos falar de Inumanos Prime.

Inhumans Prime #1 – resenha

A história começa com um cara, em uma nave que está em órbita da terra, ouvindo no noticiário que, depois da trégua entre os Inumanos e os Mutantes, a Tempestade prometeu ajudar os Inumanos a desenvolver um processo Terrígeno controlado. O cara que está assistindo à transmissão se espanta com isso e se lembra que ele mesmo não é dessa realidade. “Os Inumanos daqui ainda não sabem o que a Terrígena é.”

Na terra, no Grand Canion, o grupo de Inumanos renegados que traiu o reinado do Raio Negro e da Medusa está por ali andando sem motivo. Triton, Maximus, O Inominável e Linhagem ficam andando por ali até que os heróis chegam para capturá-los.

Maximus da um pedaço de cristal terrígeno para o Inominável que fica poderoso para caramba. Começa um quebra pau até que o Leitor usa seus poderes para acelerar o tempo e terminar o efeito dos poderes do Inominável mais rápido.

Maximus usa seus poderes mentais e controla a mente dos mais jovens fazendo com que eles ataquem os mais velhos. Antes que a situação vá de mal a pior, a Capitã Zagal chega e anula os poderes de Maximus. Os vilões são presos.

De volta a Átilan, Maximus é preso em uma cela que anula seus poderes de controle mental, mas mesmo assim ele consegue, com sua lábia, influenciar o Raio Negro. Ele conta algum segredo para o Raio Negro que fica puto da cara não querendo nem falar com a Medusa a respeito.

Na cena seguinte temos o julgamento de Maximus. Medusa faz um discurso sobre como Maximus será punido e diz que a Monarquia vai acabar e que a garota conhecida como Iso vai ser a governante temporária enquanto o novo sistema de governo será criado.

Iso faz um discurso dizendo que agora os Inumanos estão espalhados pelo mundo inteiro agora e que o mundo não pode ignorá-los que agora eles vão estar espalhados fazendo parte da comunidade heróica e tals.

No epílogo temos a Zagal conversando com a Cristalys. Cristalys comenta que a geração da Zagal agora vai ser a última de Inumanos, já que a Terrígena acabou e tudo. Mas no final o cara loirinho lá do começo aparece para ela.





Fim da Edição.

O que eu achei? Recentemente, em um podcast sobre X-Men, eu disse que os Inumanos nunca iriam conseguir me atrair enquanto vivessem em um sistema monárquico. Acho que essa virada do fim da Monarquia pode ser interessante. Tem a Miss Marvel e a Moon Girl na história, apesar de elas não serem importantes, já é legal.

O resto dos personagens continuam me parecendo X-Mens da série b. Não consigo ter afeição por nenhum deles. E vai tomar no cu esse personagem O Leitor, muito escroto.

Lembrando que Inumanos Prime não é uma série. É uma revista única que dá start em várias séries dos Inumanos que são:
Realeza – Um grupo de Inumanos mais velhos, liderados pela Medusa, tretando no espaço.
Guerreiros Secretos – Um grupo de inumanos mais novos com a Quake, Miss Marvel, Moon Girl e outros.
Raio Negro – Raio Negro sendo chato.

Vou tentar ler todos os #1 pelo menos.

Em resumo: Não é uma história excelente, mas não é ruim. Funciona na proposta de dar o pontapé inicial nessa nova fase.

Roteiro: Al Ewing
Arte: Ryan Sook e Chris Allen
Cores: Paul Monts

Então é isso. Revista legalzinha mais ou menos.
Leia e volte aqui para deixar seu comentário. O que você acha dos Inumanos?
Deixe aí seu comentário.
Curta a fanpage, siga no twitter.
Compartilhe esse post.
Um abraço.
E tchal.

post publicado originalmente por mim no Portal Cultura Nerd e Geek


Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...

Pin It on Pinterest