The Beauty #1 – review

Salve, salve, seres humanos da terra.

Passando rapidinho para falar de uma hq da qual eu nunca tinha ouvido falar, mas me pegou pela capa e pelo nome. O nome é The Beauty, que significa algo como A Beleza, e a capa é muito legal como você vai ver agora. Vamos ao review.

The Beauty #1 – review

thebeauty_01

 

A história começa mostrando algumas pessoas nas ruas enquanto a narrativa explica o background. A situação é a seguinte:

Há dois anos, uma nova doença sexualmente transmissível, chamada de A Beleza, surgiu. Uma das características dessa doença é que o vírus torna as pessoas muito bonitas, removendo gordura, marcas da pele e outras coisas. A doença se tornou uma mania, as pessoas queriam tê-la. É dito que hoje, metade da população já possui a doença e a outra metade os odeia por isso.

the-beauty-1-pag-4
Grupos antibeleza surgem, alguns fazendo campanhas de prevenção e outros grupos se tornando realmente violentos. Recentemente os grupos violentos começaram a ficar mais ativos. As tensões aumentam e o número de pessoas com a doença só aumenta.

A história começa pra valer quando uma morte acontece:

the-beauty-1-pag-5

 

Dois investigadores são enviados para investigar a morte. Chegando lá, o perito diz que parece que a mulher morta queimou de dentro para fora o que excluiria a possibilidade de uma explosão terrorista.

Um grupo de agentes do Centro de Controle de Doenças chega com seus trajes de contenção e toma controle da cena do crime, deixando toda a área em quarentena. Os policiais são mandados de volta para a delegacia.

the-beauty-1-pag-10

 

De volta à delegacia, os policiais discutem o que podem fazer e a policial Kara Vaughn passa mal. O parceiro vai atrás dela para ver se ela está bem e ela conta que odeia a doença e que, ao contrário de muitas pessoas, ela não contraiu a doença por querer. Pelo que da a entender, os policiais são isentões, não são a favor de se infectar de propósito, como muitas pessoas, mas não concordam com os grupos antibeleza.

Eles recebem uma dica de onde um dos antibeleza procurados está e vão até lá. É uma espécie de “Sex Club de Beleza”, que deve ser uma espécie de puteiro onde as pessoas pagam para transar com pessoas bonitas e pegarem A Beleza, ou algo assim.

the-beauty-1-pag-15

 

O leão de chácara dedura o cara e nossos amigos policiais vão para o andar de cima para procurá-lo. Rola uma perseguição, um tiroteio e o antibelezista acaba cercado e rendido.

Ele começa a falar uma maluquicies do tipo “Vocês não entendem” e “só tentando nos salvar”. Ele aponta a arma para Kara, mas os policiais reagem e metem bala nele.

the-beauty-1-pag-20 the-beauty-1-pag-21

 

Antes de morrer o ativista aponta para algo que ele estava ali no chão e devia estar com ele antes.

Chegando em casa a esposa do policial está esperando por ele. Eles dão uma transadinha show e pela manhã, enquanto atende ao telefone, ele se olha no espelho.

the-beauty-1-pag-24



 

Fim da edição.

O que eu achei? A ideia de uma doença que parece boa e que as pessoas, enquanto imbecis que são, se esforçam para pegar é maravilhosa. Eu sempre espero o pior da humanidade e é mais ou menos isso. Eu não entendi o final da edição, mas ele mostra o suficiente para me deixar curioso de ler o resto. O roteiro é bem escrito e a arte é bem legal também, apesar de eu nunca ter certeza de quem tem a Beleza, ou não.

Concluindo: Eu vou continuar lendo e recomendo a hq. Achei bem legal e fácil de ler.

the-beauty-1-pag-13

Roteiro: Jeremy Haun e Jason A. Hurley
Arte: Jeremy Haun
Cores: John Rauch

Diga o que achou aí nos comentários.
Curta a fanpage, siga no twitter.
Um abraço.
E tchal.


Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...