Victorian Undead: Sherlock Holmes vs Zombies #1 – review

Salve, salve, seres humanos da terra, vivos ou mortos.

Esses dias eu esbarrei com uma publicação estranha e totalmente desconhecida que me chamou muito a atenção. Como eu sei que os ilustres criadores desse site gostam muito de qualquer coisa que envolva zumbis, eu não podia deixar de trazer essa belezinha para cá.

Victorian Undead: Sherlock Holmes vs Zombies #1

victorian-undeads-sherlock-vs-zombies-cover

 

A história se passa em Londres e começa em Março de 1854, quando uma chuva de meteoros é vista no céu. Um dos pedaços do meteoro atinge uma bomba d’água.

Pulamos para Agosto do mesmo ano onde um médico e um padre avaliam uma garota que acabou de morrer. Com ela são um total de 127 mortos. O médico acredita que a bomba d’água seja a fonte do contágio da doença desconhecida. O padre relata que alguns dos corpos foram mutilados e decapitados.

sherlock-vs-zombies-pag-6 sherlock-vs-zombies-pag-7

 

 

Saltamos para Agosto 1898, onde Sherlock Holmes e Watson são introduzidos na história investigando e lutando com um cara, que no final das contas é um robô. É confuso, mas é só para introduzir os dois.

No dia seguinte, na construção da linha central de metrô, dois operários encontram um corpo soterrado. Eles tentam roubar a aliança, mas o morto levanta e morde um deles.

 

sherlock-holmes-vs-zombies-pag-14

 

 

O outro cara consegue matar o zumbi, mas o amigo dele vira zumbi e ele mata também, mas acaba mordido.

Na tarde do mesmo dia, Holmes e Watson estudam a cabeça do homem-máquina, quando recebem um telegrama do Inspetor Lestrad, da Scotland Yard.

 

Enquanto caminham pela Scotland Yard, o Inspetor conta o caso de dois trabalhadores que encontraram um anel de ouro e lutaram por ele. Um matou o outro, mas o vencedor morreu depois de ter febre e convulsões por conta de uma mordido. Holmes questiona o que esse caso tem de especial, e o Inspetor diz a frase clássica “Veja você mesmo”.

sherlok-holmes-vs-zombies-pag-21

 

Watson acredita por algum tempo que seja um doente mental. O Inspetor conta que ele estava morto em um momento, e que, no momento seguinte, estava em pé novamente se batendo e rosnando. Watson avalia e confirma que o homem está mesmo morto.

E o Inspetor encerra a discussão mostrando o que havia sido encontrado junto com os dois homens:

 

sherlok-holmes-vs-zombies

 

Isso é suficiente para atrair a atenção de Holmes, ele decide visitar a cena do crime quando três homens de preto aparecem. Eles carregam uma carta com o selo real e instruem que o Inspetor e Sherlock fiquem de fora dessa investigação, sob risco de prisão.

Fim da edição:

sherlock-holmes-zumbi





O que eu achei? Temos um mistério envolvendo zumbis, um vilão desconhecido com acesso a tecnologia avançada, o serviço secreto da rainha preparando suas falcatruas, e Sherlock Holmes, que não vai ficar de fora dessa. O que isso significa? Me parece que vai ser uma hq complexa, cheia de reviravoltas com muita ação e mortes.

Essa primeira edição tinha tudo para ser morna, já que tinha a tarefa de apresentar todos esses conceitos, mas conseguiu colocar umas cenas de ação e pessoas sendo mordidas por zumbis, o que deu um ritmo bem legal.

Se você não é fã de Sherlock Holmes, nem de zumbis, é uma leitura competente. Leia se tiver tempo livre.

Se você é fã de Sherlock e/ou de zumbis, só leia. Recomendo (lembrando que eu só li a primeira edição).

Roteiro: Ian Edginton
Arte: Davide Fabbri
Cores: Carrie Strachan

Por hoje é só. Resolvi falar de uma hq que é pouco conhecida e espero que você tenha gostado.
Deixe aí seu comentário.
Curta a fanpage, siga no twitter.
Um abraço.
E tchal.

post publicado originalmente por mim no Portal Cultura Nerd e Geek

 


Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...

Pin It on Pinterest