Extraordinário (filme) – resenha sem spoiler

Salve, salve, seres humanos da terra.
Semana passada eu tive de ir ao shopping para comprar umas paradas e aproveitei para ir no cinema, já que era segunda-feira. Acabei assistindo o Extraordinário, um filme baseado em um livro do qual eu já vinha ouvindo falar há alguns meses, Fui ver o filme:

 

 

Extraordinário é um filme baseado no de mesmo nome do autor R.J. Palacio (pseudônimo da Raquel Jaramillo). O livro conta a história de August Pullman, um garoto de 5º série que sobre da Síndrome de Treacher Collins, uma doença genética que causa uma série de deformações faciais.

August é ensinado em casa, mas tem que ir para a escola regular na 5º série. O filme conta a história de como o jovem Auggie tendo que lidar com a rejeição das outras crianças, conta a história de sua família e também a história de algumas pessoas ao redor deles.

O filme é dividido em arcos e cada arco é narrado e focado em um dos personagens.

 

 

O que eu achei?

O filme não tem grandes reviravoltas mirabolantes. Tudo o que acontece é mais ou menos previsível pela própria estrutura do filme. É um filme baseado em um livro infantil, então não espere nada muito esquisito.

O filme é divertido para caramba e é muito tocante. Tem momentos muito divertidos onde dá para dar boas risadas e tem momentos muito choráveis. A narrativa flui muito bem e o filme é bem legal.

 




 

Algumas coisas são dignas de nota:

A trilha sonora do filme é muito legal. O filme é muito bem cortado. E todos os atores estão muito bem no papel.

O grande ponto alto mesmo é a atuação do Jacob Tremblay, que faz o Auggie. O muleque está sensacional no papel. Esse garoto vai longe. Pode apostar.

A Izabela Vidovic, que faz a Via, irmã do protagonista, está muito bem também. Vai longe essa menina.

 

 

Tem uma coisa que me incomodou nesse filme. Em que universo é possível o Owen Wilson casar com a Julia Roberts? Acho um absurdo isso.

O roteiro é bem simples, mas te pega pelo emocional, garantido por boas atuações e uma direção que funciona. Esse filme é um exemplo de como um feijão com arroz bem feito pode ser muito bom.

Se quiser conhecer o livro, compre pela Amazon e ajude o site a crescer:

 

Então é isso. Adorei o filme, mas ainda não li o livro.
E você? Já leu o livro? Já viu o filme? Discorda de algo que eu falei?
Deixe sua opinião  aí nos comentários.
Curta a fanpage, siga no twitter e no instagram.
Compartilhe esse post.
Um abraço.
E tchal.


Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...

Pin It on Pinterest