THE POST: A Guerra Secreta – resenha

Salve, salve, seres humanos da terra.
Hoje eu assisti o filme THE POST: A Guerra Secreta, um dos filmes indicados ao Oscar. Confesso que assisti mais pelo fato de ter a Meryl Streep (concorrendo como melhor Atriz pela 21º vez), do que pela indicação a melhor filme.

 

The Post A Guerra Secreta Meryl Streep Tom Hanks poster

 

O filme conta do caso do Pentagon Papers, um escândalo que envolveu a administração de vários presidentes americanos e o Departamento de Defesa.

Em resumo (e isso é histórico, não é spoiler), o Secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert McNamara fez um enorme relatório de como os presidentes Americanos sabiam que a presença americana na guerra do Vietnam era uma péssima ideia e de como isso era escondido de toda a população. Daniel Ellsberg, um consultor que tinha acesso a esse estudo, fica putasso e começa a vazar esses documentos. Inicialmente o The New York Times tem acesso primeiro, mas depois de serem processados pelo próprio governo, o Washington Post tem acesso a várias páginas desses documentos e daí começa o dilema: Publicar ou não publicar?

Nesse cenário temos ainda Kay Graham (Meryl Streep), que é dona do Washington Post, tendo que lidar com o problema financeiro da empresa e tendo que abrir capital, mas para isso ela precisa da confiança dos banqueiros e um escândalo desse tamanho pode atrapalhar.

 




 

O que eu achei?

O filme é um filme competente. Bom roteiro. Fotografia muito bonita. Atuações muito boas. A Meryl Streep (rainha) está incrível, fazendo não aquele papel de mulher poderosa que está sempre no controle, mas sim uma mulher cheia de dúvidas e questões, mas que segue em frente mesmo assim. O background da personagem exige isso e ela faz muito bem (o que a Meryl Streep não faz bem?). O Tom Hanks está excelente no papel também.

Os atores estão tão bem dirigidos, que até o cara do USS Callister está bem no papel de advogado.

 

 

No geral o ponto alto do filme são mesmo as atuações. A montagem da um ritmo bem legal também.

O roteiro funciona, mas tem as limitações por ser um filme histórico. Não espere viradas mirabolantes. Elas não vão acontecer.

The Post tem potos fracos também.

É um filme americano sobre a história americana, logo tudo é lindo. Os corajosos são verdadeiros heróis e até mesmo os covardes são pessoas bem intencionadas. Isso tem duas consequências: 1) O filme fica sem uma figura antagônica marcante. Mesmo a figura do Nixon aparece muito pouco; e 2) Gera algumas cenas muito bregas, especialmente para o final.

O filme pode ser um pouco difícil para quem sabe menos que eu (que já sei pouco) da história dos Estados Unidos. Alguns dos nomes de presidentes, que eles citam muito rápido, eu nem conhecia, mas deu para entender ainda assim.

A cena de guerra no começo do filme é bem qualquer coisa.

 

 

Em resumo:

Bom filme. Competente. Recomendo.

Mas não acho que leve o Oscar de melhor filme. A Meryl Streep é diva, mas acho que ela não ganha esse ano não (até por que tem que dar uma chance para as coleguinhas).

THE POST: A Guerra Secreta é dirigido por Steven Spielberg, escrito por Liz Hannah e Josh Singer, estrelado por Meryl Streep e Tom Hanks e foi indicado para o Oscar de Melhor Filme e de Melhor Atriz, com a Meryl Streep.

Então é isso. Essa é a minha humilde opinião do filme. Eu gostei, mas acho que não ganha.
E você? Já assistiu? O que achou? Não assistiu? Ficou com vontade?
Deixe sua opinião nos comentários.
Curta a fanpage, siga no twitter e no instagram.
Compartilhe esse post.
Um abraço.
E tchau.

 


Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...

  • João Pedro Redmann

    Corrigindo: esse filme não tem a mínima chance de ganhar em melhor filme.

Pin It on Pinterest