665 A Vizinha da Besta, por Thaigo Holsi (hq nacional) – resenha

Salve, salve, seres humanos, diabos e criaturas do abismo.

Hoje é Quarta Feira, que significa o quê? Resenha de gibi! E é gibi brasileiro. Mais um quadrinho financiado pelo catarse.

665 A Vizinha da Besta – Resenha

665 A Vizinha da Besta por Thiago Holsi


665 A Vizinha da Besta
conta a história de dona Graça, uma viúva de 75 anos que adora chiuhuahuas, é síndica do edifício Babilônia e mora no apartamento 665. A vida dela muda quando um novo inquilino vem morar no apartamento 666. Ele é o diabo, literalmente, e por estar de saco cheio do inferno, se mudou para um edifício em um bairro suburbano.

O livro tem um formato de livro ilustrado, com páginas inteiras de ilustração e páginas com textos curtos. Tem páginas que tem formato de história em quadrinhos, mas são minoria.

O que eu achei? A história é muito legal e muito fofinha. A relação, que começa mal e vai melhorando, do diabo com a velinha é incrível e é descrita de uma forma funcional sem ser chata. O final da história é bem legal, mas eu não vou comentar para não dar spoiler.

A arte do Tiago é muito legal. E mais legal ainda é como ele coloca elementos da cultura pop, inclusive do cenário internético brasileiro, na história é muito legal.

No final da revista tem umas ilustrações muito legais de uns demônios e umas páginas com coisas que foram invenções do demônio. É muito legal.





665 A Vizinha da Besta é escrito e ilustrado por Tiago Holsi e foi publicada por financiamento coletivo com o selo Celeblo Comics.

Junto com ela veio o Entardecer dos Mortos, outra hq de Tiago Holsi, que também é excelente e talvez vire post em outro momento. Talvez.

Você pode comprar essas duas hqs por míseros R$30 golpinhos no site da Celeblo. Vale muito a pena.

Então é isso. 665 A Vizinha da Besta é um baita livro. Recomendo.
O que você achou dessa prévia? Das ilustrações?
Deixe aí seu comentário.
Curta a fanpage, siga no twitter.
Compre, leia e financie o quadrinho nacional!
Compartilhe esse post.
Um abraço.
E tchal.

post publicado originalmente por mim no portal Cultura Nerd e Geek


Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...