Já Era, por Felipe Parucci (hq nacional) – resenha

Salve, salve, seres humanos da terra.
Mais um dia, mais uma resenha e hoje é dia de falar de hq nacional, financiada pelo Catarse. EEEEÊÊÊ! Hoje eu vou falar da revista Já Era do Felipe Parucci.

 

Já Era, por Felipe Parucci

 

Já Era conta a história da Regina, uma publicitária que fica de saco cheio do trampo em agência e pede demissão. Logo seguida ela tem o celular roubado. Enquanto procura um celular para comprar, ela acaba comprando um veleiro do Edson Celulari, o que a coloca em uma viagem sem rumo. Ela acaba sendo abduzida por uma nave espacial que a leva para o planeta Chão 3, um planeta beeem parecido com o nosso.

Já Era é uma hq que critica a sociedade de consumo e a espetacularização das coisas. A narrativa faz essa critica com um humor ácido e jocoso, desdenhando da superficialidade da nossa cultura.

 

 

O que eu achei de Já Era?

Meus amigos… que delícia de hq! Já Era surpreende como “critica social foda”. O roteiro é incrível. Os diálogos são incríveis. A arte é simples e maravilhosa ao mesmo tempo.

Mas o grande ponto é a narrativa (ta, a narrativa faz parte da arte também, eu sei.), mas a forma como o Parucci está usando as páginas é simplesmente genial. Tem páginas inteiras onde não têm nenhum balão e a história é contada pela expressão das pessoas. Tem páginas construídas com uma única imagem, mas a passagem de tempo é contada com a variação de cor (preto e branco) do fundo. É simplesmente incrível.

 




 

Algumas coisas interessantes a comentar: Apesar de ser uma hq grande, mas que você pode ler muito rápido, vale a pena prestar atenção nos detalhes. A forma como o autor dá uma zoadinha nas marcas, fazendo referência a elas, é muito interessante e dá uma riqueza à história.

É preciso comentar também que o uso do preto-e-branco é sensacional. O cara é muito bom mesmo.

Por fim… o final. Que final! Eu não esperava o que acontece e fiquei surpreso de uma forma boa. Não vou contar o que é, mas é muito legal.

 

 

Já Era saiu pela Lote42 e está a venda no site deles. Recomendo muito.

Então é isso. Muito orgulho de ter ajudado a financiar esse projeto.
Deixe sua opinião nos comentários.
Leia, Compre, e Financie o quadrinho nacional.
Curta a fanpage, siga no twitter e no instagram.
Compartilhe esse post.
Um abraço.
E tchal.

post publicado originalmente por mim no portal Cultura Nerd e Geek


Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...

Pin It on Pinterest