Superman Entre a Foice e o Martelo – resenha

Salve, salve, seres humanos e alienígenas super fodões da terra.
Achou que eu só fazia post de quadrinho brasileiro e post recauchutado safado com desculpa de estar sem tempo. Achou errado otário. Hoje eu vou falar de um clássico da DC. Vou falar de Superman Entre a Foice e o Martelo!

 

Superman Entre a Foice e o Martelo

 

Superman Entre a Foice e o Martelo (Superman Red Son no original), é uma hq do Mark Millar que conta a história de um universo paralelo onde a nave do Superman cai na Ucrânia em 1938 e surge como o Superman já nos anos 50 logo no começo da guerra fria. Ele se torna um Superman comunista diretamente ligado ao regime de Stalin, o que não o impede de fazer salvamentos nos Estados Unidos onde ele conhece Lois Luthor, a esposa do maior gênio da América, Lex Luthor.

Com o Superman do seu lado, a União Soviética vence a guerra fria e o comunismo avança por todo o mundo. Os Estados Unidos e o Chile (não pergunte, também não entendi) se mantém capitalistas e moribundos.

 

 

Durante anos Lex Luthor fica incumbido de criar várias ameaças para tentar derrotar o Superman. Dentre eles um clone Bizarro do Superman que o vence no xadrez e faz com que seu ódio pelo Superman aumente. Ele ajuda Brainiac em seu plano de miniaturizar a cidade de Stalingrado. Brainiac é derrotado, mas Superman não consegue retornar a cidade a seu estado normal o que é sua maior derrota.

Nesse universo as Amazonas se relacionam com a União Soviética e não com os Estados Unidos. O Batman é um terrorista Russo que teve os pais mortos pela polícia de Stalin. E os Lanternas Verdes são uma tropa americana energizada pelo anel do Abin Sur.

 

 

Durante a história Lex Luthor se torna presidente dos Estados Unidos e o Superman vira o presidente de União Soviética e o confronto se intensifica até a batalha final onde rolam umas reviravoltas muito loucas.

O final da história é muito louco também. Mas eu não vou comentar aqui.

 

 

O que eu achei? É uma baita história bem condensada e bem fechadinha. São três edições de 48 páginas que normalmente saem em um encadernado fechadinho bonitinho com um final legal.

É uma boa história. Um clássico exemplo de uma história bem feita com o Superman. Excelente mesmo.

Uma informação mais ou menos irrelevante: No mapa do multiverso, a terra onde essa história se passa é a Terra 30.

 




 

Outra informação. A Panini relançou Superman Entre e a Foice e o Martelo recentemente (foi assim que eu acabei comprando) e está disponível aí nas bancas e, é claro, a Amazon. É uma compra que vale muito a pena e se você comprar na Amazon, você ajuda o site a crescer.

Roteiro: Mark Millar
Arte: Dave Johnson com Andrew Robinson e Kilian Plunkett com Walder Wong
Cores: Paul Mounts

Então é isso. Baita história. Recomendo.
Deixe sua opinião aí nos comentários.
Curta a fanpage, siga no twitter e no instagram.
Compartilhe esse post.
Um abraço.
E tchal.

post publicado originalmente por mim no portal Cultura Nerd e Geek


Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...