Goblin Queen: um curta com armaduras maneiras e mundos paralelos

Salve, salve, seres humanos e goblins da terra.

Hoje é dia de curta metragem! Por quê? Como assim por quê? Por que eu estou com pouco tempo e falar de curta é rapidinho. Simples assim.

Goblin Queen
Goblin Queen conta a história de Amber Lynn, uma garota que encontra um amuleto mágico e é transporta para uma terra estranha onde os monstros fazem as leis cheia de magia e guerras e monstros e goblins. O grande truque é que a história é contada do ponto de vista da mãe da garota, que só vê a filha quando ela aparece em casa depois de uma aventura já que o tempo passa muito mais rápido no outro mundo.

Até que a aventura chega nesse mundo.

O curta é inglês e é mais fácil entender se ligar o Closed Caption. Assista aí o curta:





Gostei muito da história. O sentimento da mãe, quando ela não quer saber exatamente o que aconteceu e quer saber apenas se a filha está bem, é incrível. A atriz que faz a mãe é bem bacana. Gostei muito da armadura de Valkyria da menina, uma armadura realista e funcional.

Achei idiota quando o Marcelo Adnet de armadura morreu esfaqueado com uma tesoura sem ponta, mas é a vida né.


Ah sim, tem o personagem do namorado também, mas ele é irrelevante.

Goblin Queen é escrito e dirigido por Reed Shusterman com produção de Cindi Rice.
Amber Lynn é interpretada por Amy Letcher e a Winona, a mãe, é iterpretada por Stacey Moseley.

Então é isso. Gostei muito do filminho. Achei bem gravado e bem produzido. Bom mesmo.
E você? Gostou? Não Gostou?
Deixe aí seu comentário.
Curta a fanpage, siga no twitter.
Compartilhe esse post.
Um abraço
E tchal.

via io9


Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...

  • Raquel Ribeiro Trindade

    Parece interessante. O Marcelo Adnet… rsrs Preocupação de mãe é sempre saber se os filhos estão bem mesmo. Sou dessas.

    • Se as maẽs já ficam preocupadas quando os filhos vão para as baladinhas, imagina quando eles vão para outros mundos. Complicado mesmo.

      Que bom que gostou da piadinha do Adnet, é que o cara parece mesmo.

      Obrigado por comentar

  • Oie, tudo bem? Ainda não conhecia, mas gostei bastante da indicação. O que me chamou a atenção foi o figurino, muito bem escolhido. Já salvei o link para assistir novamente. Beijos, Érika ^.^

    • Eu adoro sair um pouco do mainstream e procurar essas obras meio obscuras tipo essa. Adoro curtas metragens também.

      Que bom que gostou.
      E obrigado por comentar