Dossiê do Esquadrão Suicida – Harley Quinn

Salve, salve seres humanos com sérios problemas psicológicos.

Continuando nossa série de dossiês do Esquadrão Suicida com a última e mais esperada integrante da equipe de campo, a infinitamente carismática Harley Quinn.

suicide squad harley quinn margot robbie

 

Dr. Harleen Frances Quinzel, a Harley Quinn (comumente traduzido como Arlequina) é uma psiquiatra que, após se apaixonar pelo Coringa, enlouquece e se torna sua ajudante.

Sua primeira aparição não é nas histórias em quadrinhos, e sim em Batman: The Animated Series(1992) no episódio Joker’s Favor (Episódio 22 da primeira temporada), onde ela aparece apenas como uma capanga apaixonada pelo palhaço do crime.

harley quinn batman the animated series

 

Pegando o hype da personagem, que continuou aparecendo no desenho, em 1994, a mesma equipe da série animada (Paul Dini e Bruce Timm) lançou a revista Batman Adventures: Mad Love, que continua a história da animação com a personagem. Nessa história, Harley relembra como conheceu e se apaixonou pelo Coringa e decide matar o Batman para conquistar seu amado. No fim ela acaba ferida, presa no Arkham, mas volta a se apaixonar pelo palhaço do crime.

Essa revista ganhou um prêmio Eisner de melhor One Shot. É a primeira visão dessa relação doentia entre esses personagens.

Batman Mad Love

 

Em 1999, Harley entra de vez para a continuidade da DC (até então ela só apareceu no desenho, na revista que é continuação do desenho e em um Elseworld em 1997) em uma especial chamada Batman: Harley Quinn, que faz parte do arco No Man’s Land.

Nesse one shot, Hera Venenosa encontra Harley desmaiada dentro de um foguete. Depois de tratada, ela conta sua história de como reencontrou o Coringa após o terremoto, o ajudou em seus planos e acabou sendo descartada por ele. Hera Venenosa dá para ela um soro que lhe confere imunidade a toxinas e aumenta sua força e agilidade. Harley decide se vingar do Coringa, mas acaba perdoando-o no fim da história.

Batman Harley Quinn

 

De 2000 a 2004, Harley ganhou uma revista mensal que durou 38 edições, onde ela começa a tomar suas próprias decisões, chegando a criar sua própria gangue e aumentando sua amizade com Hera Venenosa. Essa série termina com a própria Harley entendendo que precisa de ajuda e se internando no Arkham.

Ela segue sumida até 2007, fazendo pequenas aparições em grandes séries, como Silêncio e em Vilões Unidos na época da Crise Infinita.

HarleyQuinn1

 

Em 2007 (Detective Comics 831), Paul Dini escreveu uma história focada nela. Na história, nossa personagem tenta pedir alta do Arkham, mas tem seu pedido recusado por Bruce Wayne, que atua como consultor na audiência de reabilitação. Depois disso, ela é sequestrada pela nova Ventriloqua, que quer lhe dar um trabalho. Harley recusa por respeito ao Ventriloquo original e acaba ajudando Batman e o Comissário Gordon a frustar os planos da impostora. Bruce Wayne fica impressionado com o esforço da Harley e a comissão acaba por conceder alta à ela.

Harley fez uma pequena participação no Sexteto Secreto em uma história das Aves de Rapina, apareceu na horrorosa série Contagem Regressiva para Crise Final, mas só volta a ter alguma relevância na série Gotham Sirens.

Gotham_City_Sirens_1

 

Gotham Sirens (2009 ~ 2011) é uma série mensal com Harley Quinn, Hera Venenosa e Mulher Gato como protagonistas. A série trabalha a amizade das três, mas descamba em um final rocambolesco feito às pressas cheio de reviravolta e traições. Nessa fase é explicado um pouco do passado da Harley, falando um pouco de sua família e da sua criação, mas tudo isso é perdido, por que em 2011 vem o reboot da DC.

Suicide_Squad_Vol_4_1

 

Nos Novos 52, a primeira aparição da personagem ocorre em Suicide Squad #1, onde é mostrado que ela foi presa por matar vários advogados em um ataque de fúria após a prisão do Coringa. No segundo arco da série, Capitão Bumerangue entra para a equipe e conta que o Coringa está desaparecido, e possivelmente morto. Depois da missão, Harley escapa causando uma rebelião na prisão de Belle Reve.

Depois de roubar o rosto do Coringa, ser caçada pelo Esquadrão e baleada pelo Pistoleiro, ela volta para o Esquadrão.

harley quinn

 

Após uma missão do Esquadrão, no suposto funeral do Pistoleiro, Harley é sequestrada pelo Coringa e usada para enganar o Batman, depois de uma reviravolta insana, ele (o Coringa) fica enfurecido e eles tentam matar um ao outro, mas não conseguem e a história acaba com ela ferida em uma enfermaria cortando “de vez” as relações com o Coringa e o Pistoleiro.

harley-quinn-1-cover

 

Em 2014 ela ganhou sua série própria. Nessa nova fase, Harley sai de Gotham e vai para Conney Island, onde se desliga de todo o universo do Batman e começa a viver novas aventuras como uma anti-heroína maluquinha que mata algumas pessoas e ajuda outras enquanto participa em meio período de um time de Roller Derby.

Mais para frente nesse arco, Harley tenta recomeçar sua carreira como Psiquiatra, enquanto enfrenta pessoas que maltratam animais junto com a Hera Venenosa.

Harley_Quinn_Vol_2_2_2nd_Printing_Textless

 

Essa série continua na ativa até hoje, contando com participações ilustres, como a da Poderosa, por exemplo. Em paralelo, a personagem continua na ativa em New Suicide Squad, série que eu não acompanho por ter começado muito mal.

Esse mês, saiu na gringa uma nova série da personagem chamada Harley Quinn and her gang of Harleys, uma série Rated T+ (16+), que tem uma capa tão medonha que eu prefiro passar longe. E esse é o status atual da personagem.

Harley quinn and her gang of harleys




Concluindo: Harley Quinn é um poço de carisma, surgindo como personagem secundário na série animada, ganhando duas one shots de sucesso e logo depois uma série própria. Após o reboot, ela domina a revista do Esquadão Suicida, enquanto carrega duas séries próprias nas costas.

Como personagem ela é interessante, variando entre a loucura desvairada e uma fofura única. É uma das personagens que mais tem cosplays junto com o Deadpool e tem um grande fandom dentre os fãs dos games da série Arkham também.

O problema que eu vejo é que alguns autores que acabam sexualizando ela demais, e as vezes não tem tato o suficiente para lidar com o relacionamento abusivo dela com o Coringa.

why-margot-robbie-s-harley-quinn-will-take-dc-movies-to-the-next-level-after-suicide-squad

 

No filme, ela vai ser interpretada pela Margot Robbie (O Lobo de Wall Street), que tem uma montanha de carisma também. A caracterização já deu tão certo que, apenas confiando nos trailers, a Warner já confirmou um filme solo da personagem. Ao que tudo indica ela vai ter um affair com o Pistoleiro do Will Smith, coisa que acontece no primeiro arco do Esquadrão no pós-reboot.

Acredito que essa seja uma boa oportunidade de falar sobre relacionamentos abusivos no cinema de massa. Pode dar muito certo, mas pode dar muito errado se tentarem romantizar isso. Vamos cruzar os dedos.

Sobre o fato de ela ser hyper sexualizada no filme: Eu acho que sim. Já resmunguei, mas já estou preparado pra isso. O jeito agora é esperar para não ser tanto a ponto de comprometer o filme. Vamos cruzar os dedos dos pés também.

harley quinn hyper sexualizada

 

Se quiser ler algo da personagem, leia o arco do Esquadrão Suicida dos Novos 52, a série dela de 2013 e veja a série animada do Batman dos anos 90. A versão pré-reboot dela é muito interessante, mas é na nova que a versão do cinema vai se basear.

É isso galera. Esse foi o último dossiê da equipe de campo que vai estar no filme que está por vir. Semana que vem pode rolar mais um dossiê de algum outro personagem, mas não vou prometer nada.

Deixe aí seu comentário.
Curta a fanpage do blog e me siga no twitter.
Até lá.
E tchau.

Para mais Dossiês do Esquadrão Suicida clique nos links abaixo:

Rick Flag, Magia, Pistoleiro, Amarra, Katana, Crocodilo, El Diablo, Capitão Bumerangue

post publicado originalmente por mim em gancarteek.com




Vulto

Desprezível.

Você pode gostar...